segunda-feira, 18 de Abril de 2011

Feldspato - Nuno Albardeiro

O “feldspato” é uma mineral pertencente ao grupo dos “tectossilicatos”, formado por rochas responsáveis por 60% da crosta terrestre. 
A cristalização ocorre a partir  do magma em rochas intrusivas e extrusivas; são minerais compactos, filões em pegmatitas e se desdobram em rochas metamórficas. São também encontrados em rochas sedimentares. Na indústria são muito usados para:
- Fabricação de vidros; 
- Fabricação de cerâmica;
- Construção;
- Derivados de vidros. 

Os feldspatos se subdividem em dois grupos básicos : Alcalinos e Sódico-cálcicos.

Alcalinos:

A estabilidade de um feldspato é dependente da temperatura. Os alcali feldspatos,em altas temperaturas formam uma série contínua, que não consegue sobreviver a baixas temperaturas.
Por exemplo: feldspatos cuja composição estejam na faixa sinalizada como sanidina, em baixa temperaturas se separam formando dois feldspatos distintos coincidindo no mesmo cristal, numa estrutura típica conhecida como pertita, onde lamelas de feldspato sódico se alternam com lamelas de feldspato potássico. Em baixas temperaturas encontramos somente os feldspatos microclina , ortoclásio e albita, muito comumente num mesmo cristal devido à desmistura durante o processo de resfriamento.

Sódico-cálcicos:

Este grupo resulta da possibilidade de solução sólida, parcial a total, entre as moléculas [KAlSi3O8] e [NaAlSi3O8], em ambientes de alta temperatura e pressões baixas a médias. Este grupo é formado pelo anortoclásio, soda-sanidina e anortoclásio-sanidina, minerais que ocorrem em rochas efusivas ou hipoabissais acidas a alcalinas, de temperaturas bastante altas e resfriamento rápido


Sem comentários:

Enviar um comentário